Esporte

Atlético prevê para abril o início das obras da nova Arena MRV

27 de março de 2020

BELO HORIZONTE – As obras da Arena MRV já estão liberadas para serem iniciadas. O único problema, atualmente, é a pandemia do novo coronavírus, que obriga grande maioria da população brasileira a ficar em período de quarentena em casa. A expectativa dos responsáveis pela construção do estádio do Atlético é que, na segunda quinzena de abril, os trabalhos possam ser iniciados.
Se conseguir iniciar as obras no fim do próximo mês, a tendência é de que o estádio fique pronto até outubro de 2022. E a Arena MRV é a aposta do Atlético para que o clube figure entre os protagonistas no futebol brasileiro. O alvinegro espera arrecadar cerca de R$ 100 milhões por ano com o estádio.
“A gente avalia que pode dar mais de R$ 100 milhões por ano. Vamos ser um dos super times do Brasil, junto a Flamengo, Corinthians, Palmeiras e São Paulo. A arena vai colocar o Atlético em outro patamar”, disse Rubens Menin, dono da MRV Engenharia, empresa que cedeu o terreno e comprou os namings rights do estádio.
Para o parceiro do Atlético, a grande diferença da Arena MRV para outros estádios é simples: o Galo não terá que dividir as arrecadações com nenhum sócio, já que está construindo o estádio com recursos próprios.
“No Brasil serão cinco ou seis times de ponta. E o Galo vai ser um deles. E, para ser um deles, a arena é fundamental. A gente vai ter uma receita enorme com arena. Essa arena foi muito bem feita e vai custar muito barato em relação ao que ela vai entregar. O Atlético vai ter essa arena sem dívidas, que é diferente. A arena do Palmeiras é sensacional, mas tem sócios. O Athletico-PR deve, o Corinthians deve. O Grêmio, que tem uma arena boa, está devendo. A diferença do Galo vai ser que teremos a Arena MRV sem dívidas. Isso vai dar uma renda extra fenomenal para o Atlético ser cada vez mais competitivo”, completou.
O pensamento de Rubens Menin é compartilhado pelo presidente Sérgio Sette Câmara. O dirigente alvinegro está confiante no crescimento do Atlético a partir das receitas que serão adquiridas depois da inauguração da Arena MRV.
“O estádio vai fazer toda a diferença na história do Atlético. O futebol, queira ou não, está ligado diretamente ao dinheiro. O estádio vai trazer uma receita espetacular para o clube. O Atlético vai ter a melhor situação em termos de estádio entre todos os clubes do Brasil, porque o estádio já tem o dinheiro reservado para ser construído. E, quando ele estiver construído, todas as receitas, tanto de futebol quanto de shows e qualquer outro tipo de evento, serão revertidas 100% para o Atlético, diferentemente do que acontece com outros clubes, que têm que dividir com quem foi o parceiro que construiu. Isso vai fazer muita diferença no futuro. Vamos ter quatro ou cinco grandes clubes no Brasil e o Atlético com certeza será um deles”.

A Arena MRV

Segundo o Atlético, a capacidade do estádio será de 46 mil torcedores, com orçamento de R$ 410 milhões. O terreno, no valor de R$ 50 milhões, foi doado pela MRV Engenharia.
Além do valor da venda de parte do Shopping Diamond Mall, outros R$ 160 milhões serão conseguidos por meio de naming rights (R$ 60 milhões da MRV Engenharia) e venda de cadeiras cativas (R$ 100 milhões, com 60% já garantidos pelo Banco BMG).
A empresa responsável pela construção da Arena MRV será a Racional Engenharia. O novo estádio do Galo será uma Arena Multiuso e contará com 40 bares, 68 camarotes e 2.400 vagas de estacionamento.